Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Branco às Riscas

Um blog normal sem nada de especial de uma sonhadora inconformada.

06.02.19

Pensamento do dia ♥

Paula Ribeiro Santos
“Não importa que te julguem. Não importa que não te entendam. Deixa que falem de ti. As opiniões dos outros não são um problema teu. Deixa-te ser como és. Continua a ser gentil, humilde e, acima de tudo, autêntico. Não te importes com o que te dizem ou fazem. Nunca deixes de te dar valor. Nunca duvides de ti. Não te importes. Deixa-os falar.É sorrir e acenar!" in Marta Almeida  
30.01.19

Mães perfeitas, afinal quem são elas?

Paula Ribeiro Santos
Olho a volta é só vejo mães perfeitas... Mães que sabem a data do 1 dente, a data da primeira palavra, a data dos primeiros passos.  Mães carregadas de certezas, de verdade e de opiniões. Mães calmas, que nunca perdem as estribeiras, mães que andam sempre com os filhos um primor, seja do cabelo penteadinho ao ténis perfeitamente limpo. Mães que garantem com toda a convicção do mundo que as suas crias lavam dentes e cara todos os dias antes de deitar…  Posto isto, eu sou a (...)
25.01.19

Estou de volta, palavra de escuteiro!!!

Paula Ribeiro Santos
Não, não abandonei esta que é a minha segunda casa, mas sim, admito, tenho estado ausente. Praticamente um ano de ausência sentida e muito lamentada. Confesso… está negligenciado por minha culpa, por minha tão grande culpa. Voltar ao trabalho depois da licença de maternidade consumiu-me o tempo, a alma, as forças, o ânimo. Dizer que senti a cabeça atropelada por grupo de hipopótamos irados em debandada é pouco! Trabalhar a tempo inteiro e voltar a casa a correr para poder (...)
06.09.18

Eu sou amor!

Paula Ribeiro Santos
 Eu sou uma pessoa feliz e ponto!Não sou do tipo de pessoa que se tenta convencer de que está tudo bem quando não está.Não sou uma pessoa mal resolvida com o passado.Não sou pessoa de viver de aparência.Sou sim uma pessoa claramente feliz e isso transparece.Sim, tenho os meus altos e baixos.Sim, tenho os meus dias de cansaço extremo e de pouca paciência.Sim, também tenho problemas, dilemas, dúvidas, anseios e medos, porém sou do tipo de pessoa que em tudo encontro pela (...)
25.08.18

Vida de mãe...

Paula Ribeiro Santos
É a segunda vez consecutiva que vou à cozinha, ligo a máquina do café viro costas e venho embora! Será que é à terceira?
07.08.18

Eu, o Afonso e a Leitura

Paula Ribeiro Santos
Adoro ler e sobretudo escrever... Escrever sobre tudo e sobre nada... Escrever o que me vai na alma... Escrever sobre o que amo e sobre aquilo que me faz ficar de cabelo em pé... Não me considero uma pró, aliás... longe disso, gostava de saber usar melhor pontuação, de com mais clareza transpor para o papel aquilo que penso e sinto, gostava de saber construir melhor os meus textos e evoluir, evoluir, evoluir... Porém este gosto e vontade de evoluir não nasceu do nada, nasceu sim do (...)
02.04.18

Hoje, o último dia das minhas funções...

Paula Ribeiro Santos
Olha o que eu fui encontrar nos rascunhos!   Como Técnica de Recuperação de Crédito... Mais um final do mês desgastante e exigente, hoje dia em que fecho a porta a uma etapa da minha vida que talvez por teimosia se tornou longa se mais. Hoje tenho motivos para festejar, mas hoje estou tão cansada e perdida. Talvez seja a minha insegurança a falar mais alto, talvez seja a ansiedade pelo dia de amanhã em que começo do zero, mas hoje estou assim... Cabiz baixo.    
02.04.18

Estou ausente mas estou à espreita...

Paula Ribeiro Santos
Tenho andado ausente é verdade, mas tembém é verdade que tenho andado assoberbada. Trocar de funções na empresa veio deixar a minha ainda mais de pernas para o ar. O afcto é que adoro estas novas funções e este novo desafio que é aprender coisas novas todos os dias, porém dei por mim a viver a correr e consumida por estes primeiros mêses de adaptação. Não ha dia em que não me lembre do blog e das ideias que tenho para partilhar, contudo a escasses de tempo faz com que as (...)
16.02.18

Estou ausente, mas estou por cá...

Paula Ribeiro Santos
Estou por cá, estou apenas cheia de trabalho, em fase de adaptação à minha nova função e cansadíssima. Sinto que se pudesse dormir 24h "non stop", era o que fazia sem pensar duas vezes. Não gosto de andar sempre a correr de um lado para o outro e ainda não me habituei à minha condição MÃE. Sinto que durmo mal, que sonho muito e que por isso tem dias em que acordo mais cansada do que me deito. A ver vamos, quero acreditar que este fim-de-semana coloco tudo em ordem: casa, (...)