Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Branco às Riscas

Um blog normal sem nada de especial de uma sonhadora inconformada.

Ter | 28.04.15

Civismo vs volante

Paula Ribeiro Santos

Eu sou uma gaja bué stressada mas incrivelmente ao volante transformo-me! Adoro conduzir, adoro a sensação de liberdade, adoro sentir o volante nas mãos, por isso conduzir para mim é um prazer. Tento ser o mais civilizada possível, páro nas passadeiras, cedo passagens que não tenho obrigação de ceder, dou todos os piscas, não dou sinais de luzes ou apito quando fico chateada com alguma asneirola, não excedo velocidade nem vou a morrer a 20km/h, estaciono sempre com a máxima atenção... etc etc etc... por isso se há coisa que me irrita e me faz soltar uns palavrões em silêncio é a falta de civismo dos outros. Hoje tenho dois exemplos muito concretos!

  1. Estou a sair do trabalho vou para o carro e percebo que nunca em sonho algum poderia tirar o meu carro do lugar. Porquê?!? Porque as duas almas iluminadas que estacionaram entretanto me apertaram de tal modo que nem a manobra conseguia fazer. E de quem eram os carros??? Sei lá... numa zona de tanto transito e escritórios foi impossível reconhecer um dos carros e ir pedir para dar um jeitinho! Como é que resolvi!? Parou-me o relógio pois claro está e tirei de lá o carro a força, toca a meter marcha atrás e uns dois toques no carro de trás até conseguir sair.
  2. Estou a cerca de 2 km de casa, apanho um gajo a 20km/h, a falar ao telemóvel e sempre que se apanhava um reta, largava o volante e com a com outra mão gesticulava tanto que parecia ir a discutir com alguém! Piscas não deu nenhum e pior... como não podia ultrapassar levei com ele até a porta de casa! Surreal!!!

1429651843734.jpg