Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Branco às Riscas

Um blog normal sem nada de especial de uma sonhadora inconformada.

Seg | 30.11.15

Wish List de Natal... Pode ser que "pinte"!

Paula Ribeiro Santos

Bora lá assumir o consumismo de Natal!

Este ano não me fiz de rogada, se nos outros anos nunca sei o que quero para prenda de Natal este ano sei e sei muito bem…

Assim sendo… fiz uma pequena Wish List por forma a que o A. tenha a vida um pouco mais facilitada.

 

Ficam aqui as minhas sugestões! (Sou do pior)

 

Zara

Um casaquito de pele que pode ser este...

222.png

 

Ou este, já que não sou esquisita e é mais baratinho... (também da Zara)

Sem Título.png

 

Umas sapatilhinhas...

Na Sport Zone

 

212222.png

 

 Ou estas...

22222.png

 

Para entreter aqui a menina que tem estado muito stressada...

Na FNAC...

 

fjyjyyj.png

 

Ou para não andar perdida, a melhor agenda do mundo... a do escritor Paulo Coelho também na FNAC... 

212222111.png

 

 

Sex | 27.11.15

Esterilização feminina, why not?

Paula Ribeiro Santos

Hoje saiu no JN uma noticia que dá conta de uma Mulher que afirma não querer ter filhos e que esta a ser ostracizada na internet. (E sim, Mulher com letra grande porque é preciso ser MUITO Mulher para se expor desta forma e abordar um assunto tão sensível como este…)

Fiquei estupefacta com a ignorância e falta de educação que noticiam assim como com os comentários no final do artigo!

 

Egoísmo?

Egoísmo é ter filhos para próprio capricho e depois negligencia-los…

Egoísmo?

Egoísmo é ter filhos para “manter” casamentos…

Egoísmo?

Egoísmo é ter filhos a torto e a direito com o objectivo de obter subsídios…

Egoísmo?

Egoísmo é ter filhos para obedecer às regras da sociedade…

 

Criticas e mais criticas com que direito ou baseadas em quê?

1º Cada um faz aquilo que bem entende com o seu corpo.

2º Percebo perfeitamente o objectivo desta Mulher… claramente e como foi provado… és mais depressa criticada e descriminada por não quereres ter filhos do que, por os pores no mundo e fazeres deles pessoas infelizes.

3º Ela nunca em momento algum disse que não gosta de crianças… simplesmente não se revê no papel materno… e se assim é, para quê ter filhos se muito provavelmente não vai conseguir criar uma ligação afetiva…

4º Para quem questiona… “E se um dia ela se arrepender?” Se ela um dia se arrepender… existem outras soluções, pode não ter filhos de sangue mas pode vir a ter filhos do coração, adoptando!

5º Porque é que a esterilização não pode ser comparticipada e o aborto sim? É preferível fazer-se filhos para depois abortar? É essa a mentalidade do povinho!?

 

Conheço bem de perto duas situações totalmente distintas mas que se adequam na perfeição a esta noticia. De facto talvez por estar tão perto delas consiga ter uma visão mais clara do que aqui se discute… porém há que sair do quadrado e deixar de ser estúpido!

 

A minha melhor amiga nunca em momento algum quis ter filhos, é casada, é feliz, é professora primária, mas não quer filhos e provavelmente nunca os vai ter…

Isso faz dela menos mulher?

Isso faz dela má pessoa?

 

No estagio, lidei com uma jovem que foi violada e dessa violação resultou uma gravidez. Foi-lhe proposto o aborto, mas ela não aceitou. Na cabeça dela seria um crime ainda maior abortar. Foi acompanhada por uma psicóloga que lhe explicou que infelizmente e face à situação, ela poderá ter algumas dificuldades de vinculação com a criança…

Conclusão: a bebé nasceu e ela não conseguiu se quer pegar na criança, acabando por a entregar para a adopção dois dias depois.

 

A vida não é fácil para ninguém.

Todos nós temos as nossas limitações, ambições e objectivos, desde que não prejudiques o teu semelhante… oh pahhh és livre de fazer o que bem entenderes… e as criticas destrutivas são desnecessárias!

 

 

Qua | 25.11.15

Mais um dia...

Paula Ribeiro Santos

De facto estes dias serão de muita ansiedade.

Adiei o mais que pude, inconscientemente dei por mim a criar um bloqueio mental a esta situação… dei por mim a ponderar se seria o caminho correto… mas agora ganhei coragem!

Começar este processo de tratamento, exames, ecografias e espera… maltratam-me o coração.

A cada dia que passa a vontade de vir a internet procurar mais informação é cada vez maior, porém sei que tenho que vencer esta necessidade.

É verdade que a internet nos ensina muito porém, também encontramos muita informação duvidosa ou totalmente errada e por isso não quero estar a habilitar-me a sofrer ainda mais.

Não quero ter demasiadas expectativas ou por outro lado ficar desde já com sentimento de derrota e entrar em desespero.

Esperança… Tenho que manter esperança…

De facto “a esperança é a ultima morrer” e eu já passei aquela fase do… “quem espera desespera”, neste momento “para a frente é que é o caminho” pois eu sei que “quando queremos muito alguma coisa, todo o universo conspira para que possamos realiza-la”…

Ter | 24.11.15

Já estou com o coração nas mãos...

Paula Ribeiro Santos

Este ano o Natal será novamente sem os meus pais. A decisão que tomamos não deixa de ser dolorosa a cada ano que passa.

Os pensamentos são sempre os mesmos e ansiedade também não desaparece.

Tudo seria mais fácil se ambas as famílias fossem menos complicadas e exigentes.

Uma noite não são noites e o Natal para mim só tem sentido se for passado em Família. Que mal tem 7 pessoas passarem a noite de Natal numa mesa mais pequena e numa sala em que existe pouco espaço?

À muitos anos atrás chegamos a ser 10/11 pessoas à mesa em outras situações.

Estávamos apertados? Sim.

Estávamos confortáveis? Não.

Estávamos felizes? Sim…

O primeiro Natal que eu e o A. passamos juntos foi em nossa casa, uma casa com 75mº, uma sala com cerca de 20mº, 8 pessoas à mesa. A meu ver sim, houve muita confusão… mas qual é a casa onde não existe confusão e barulho no Natal? A meu ver é sinal de alegria e confraternização… mas para os meus sogros não foi bem assim. Infelizmente a minha casa não é suficientemente espaçosa para os receber assim decidi que nunca, em momento algum os volto a convidar por iniciativa própria para ir lá a casa.

Foi nesta altura que optamos por tomar decisões.

E decidimos que dali para a frente seria um ano nos pais do A. e o outro nos meus pais.

Este ano, é a vez de ir aos sogros e a 30 dias do Natal o meu coração já começa a ficar apertado. Felizmente os meus pais vão estar acompanhados, vão passar a noite aos meus tios que tem uma família grande com muitos netos e com certeza alegria não ira faltar…

No meu caso…

Seremos 5.

Nós os dois, os sogros e o avô do A.

Não há necessidade de ser assim…

Tenho pena, muita pena…

Seg | 23.11.15

Princesa das nossas vidas!

Paula Ribeiro Santos

InstaCollage_1447625994000.jpg

 

A nossa vida mudou muito desde que esta menina cá chegou… ah e como mudou…

Acabaram-se os momentos de sossego e namoro no sofá, as tardes de domingo fechados em casa de pijama ou os fins-de-semana fora com frequência… mas vale a pena?

Sim, sem dúvida que vale a pena.

Os primeiros tempos foram complicados, muita irritação e stress, porém a alegria que esta bebé trás aos nossos corações é inegável.

Que fiques connosco por muitos e longos anos minha princesa beiçuda!

 

Seg | 23.11.15

A propósito da quadra Natalícia…

Paula Ribeiro Santos

Já conhecem a Campanha de Natal da Operação Nariz Vermelho?

Para quem não conhece ou tem curiosidade pode dar uma vista de olhos aqui.

No ano passado adquiri o nariz vermelho este ano vamos em grupo comprar o Kit bandolete de rena e nariz vermelho!

Por 5 euros compramos acessórios de natal fofíssimos e principalmente estamos a contribuir para uma causa maravilhosa, ajudar a Operação Nariz Vermelho a fomentar sorrisos a crianças com cancro.

 

3.png

 

Pág. 1/3