Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Branco às Riscas

Um blog normal sem nada de especial de uma sonhadora inconformada.

Seg | 14.03.16

Eis o desespero...

Paula Ribeiro Santos

A ansiedade é muita… Mas a sensação de vazio é bem maior quando vejo o negativo do teste de gravidez. Já o podia ter feito à dois dias, mas o medo de reviver a dor não me deixou até ao momento agir.

Neste momento deparo-me com um misto avassalador de ansiedade/medo…

Não sei explicar exactamente como me sinto e o que sinto…

O meu inconsciente diz-me que que vai ser negativo… Porém existe sempre uma réstia de esperança…

A ansiedade de fazer o teste e aguardar aqueles segundos/minutos pelo resultado são cortantes. Durante aquele breve momento, que para mim parece uma eternidade sinto uma dor no peito inexplicável. Parece que a minha respiração fica suspensa enquanto não vejo o resultado… depois a frustração é muito estranha, fico a tremer por dentro, com uma sensação idêntica à de adrenalina quando o sangue desce para os pés e te sentes gelar, as mãos frias mas completamente transpiradas, o rosto muito quente mas sensação de frio…

 

....

 

Hoje de tarde a confirmação...

Ainda não é desta.

Alguém roubou-me o chão, quem foi? QUEM FOI?

Sinto-me desolada, a única coisa que queria neste momento é estar sozinha, acompanhada penas pelo barulho ensurdecedor do silencio da minha cabeça.

Quero deitar-me na cama, aconchegar-me e chorar desesperadamente.

Não quero o A. perto de mim, não quero ninguém...

Quero entregar-me à escuridão e por lá ficar uma, duas, três, quatro horas...

Sozinha...

 

Não sei lidar com esta situação…

E será que alguém sabe?

Será que existe uma forma teórica que te permite aprender a lidar com a dor/frustração depois de uma AI?

Leio muitos artigos, acompanho blogs, vejo vídeos de casais que estiveram na minha situação e parece-me que não sou diferente… As reacções e dor tende a ser idêntica… A sensação de incapacidade e as questões parecem ser transversais, porém sinto-me única nesta viagem!

Questiono todos os dias, porquê?

Porquê ser comigo?

Que mal fiz eu?

Será um castigo?

Rezo faço promessas e limito-me a esperar…

 

Estou cansada desta sensação horrível.

Não quero continuar a sofrer...