Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Branco às Riscas

Um blog normal sem nada de especial de uma sonhadora inconformada.

Sex | 29.12.17

Feliz Ano de 2018!

Paula Ribeiro Santos

E chegamos ao final do ano de 2017, um ano que para mim passou a correr.

Um ano que iniciou recheado de receios e incertezas mas também de muita esperança.

No final tudo correu bem.

A nossa vida mudou... Deu uma volta de 180graus.

Mudamos de casa, fomos pais e apesar de tudo, ganhamos qualidade de vida...

Metade do ano foi passado em casa, uma pequena parte a tratar de mim e outra a tratar do nosso bebé.

2017, foi sem dúvida o melhor ano de sempre. O que mais desejei aconteceu e já ninguém me tira isso.

Hoje, olho para trás e vejo muitas noites sem dormir, muito cansaço típico da gravidez, muito choro, muitas hormonas em guerra, muitas, muitas, muitas alegrias e ainda mais amor. Amigos que voltaram para a nossa vida como se nunca se tivessem ido embora. Convívios maravilhosos, muitas gargalhadas e montanhas de mimos.

A pesar de tudo, olhar para trás não faz parte dos meus planos a não ser que seja para aprender algo. A própria vida ensinou-me que para a frente é que é o caminho e que de facto as tristezas não pagam dividas pelo que a vida é boa de mais para ser despendida com maus vinhos.

Aquilo que desejo para todos nós é que o ano vindouro seja tão maravilhoso quanto 2017 foi para mim.

Que as nossas famílias sejam abençoadas sobretudo com saúde, todo o resto dá-se um jeito para que aconteça.

Sejam muito felizes e façam alguém feliz também, às vezes o mais pequeno gesto representa uma alegria inqualificável para outra pessoa. 

Sonhem, sonhem muito. Sonhar é de graça, ajuda-nos a traçar objetivos e sobretudo, a viver.

Feliz Ano 2018.

 

 

 

 

Qui | 28.12.17

Panquecas de Natal

Paula Ribeiro Santos

IMG_0404.JPG

 

Panquecas, crepes, gofres... Com chocolate, com mel, nutella, manteiga de amendoim, fruta fresca ou seca... marcha tudo porque SOU FÃ!

Como já falei anteriormente, adoro pequenos almoços tardios e se há coisa com a qual não gasto dinheiro fora de casa é num brunch porque sei que em casa terei tudo a que tenho direito por muito menos dinheiro.

Hoje deixo-vos aqui uma das minha receitas favoritas de panquecas, aquelas que nunca podem faltar ao domingo de manhã... mas espera lá, hoje é quinta feira!

OK, OK é quinta feira com sabor a fim-de-semana porque eu estou a gozar os meus últimos dias de licença e o T. está de férias. 

 

Nota:

Esta é uma receita que me faz lembrar o Natal devido aos sabores quentes e reconfortantes do mel e da canela. Em tempos frios e chuvosos como o de hoje não há melhor.

 

Ingredientes

250gr farinha sem fermento

2 ovos

300ml leite

70gr manteiga derretida

1 colher de sopa de açúcar amarelo

1 banana da madeira

1 colher de sopa de mel

1 canela para polvilhar

 

Num recipiente bater os ovos (inteiros) e de seguida por esta ordem juntar os seguintes ingredientes: o açúcar e mexer, a manteiga ligeiramente derretida e continuar a mexer, o leite e de seguida a farinha. Quando obtiver uma massa espessa e homogénea parar de mexer e reservar.

Em seguida, numa frigideira anti-aderente, aplicar um pouco de óleo ou margarina e colocar em lume médio. Deixar aquecer bem.

À posteriori, com auxilio de uma concha de sopa, encher a mesma com a massa e colocar na frigideira.

Para saber quando é hora de virar a panqueca basta verificar se a massa já faz bolinhas e furinhos devido calor.

Para virar a panqueca basta usar uma espátula, aguardar mais dois ou três minutos et voilá. Está feito!

Para terminar, cortar em rodelas finas a banana, colocar sobre as panquecas, regar com mel e polvilhar com canela.

 

Espero que gostem e que desfrutem!

 

 

 

 

Qua | 27.12.17

Feriados Nacionais e Pontes para 2018

Paula Ribeiro Santos

Como já é habitual nesta altura do ano, deixo-vos aqui a lista de feriados do ano vindouro, este ano más noticias no sentido em que apenas 9 dos 13 Feriados Nacionais calham em dia da semana, por outro lado, a noticia boa é que podemos aproveitar 3 pontes.

Ora vejamos:

  • 1 de janeiro – Dia de Ano Novo – segunda-feira;
  • 30 de março – Sexta-Feira Santa;
  • 1 de abril – Páscoa – domingo;
  • 25 de abril – Dia da Liberdade – quarta-feira;
  • 1 de maio – Dia do Trabalhador – terça-Feira;
  • 31 de maio – Corpo de Deus –  quinta-feira – (Possibilidade de ponte)
  • 10 de junho– Dia de Portugal – domingo;
  • 15 de agosto – Assunção de Nossa Senhora – quarta-feira;
  • 5 de outubro – Implantação da República – sexta-feira;
  • 1 de novembro – Dia de Todos os Santos – quinta-feira – (Possibilidade de ponte)
  • 1 de dezembro –  Restauração da Independência – sábado;
  • 8 de dezembro – Dia da Imaculada Conceição – sábado;
  • 25 de dezembro – Natal – terça-feira. – (Possibilidade de ponte)

Feriados dos Santos Populares:

  • Santo António -Dia 13 de Junho - quarta-feira
  • São Pedro dia - Dia 29 de Junho - sexta-feira
  • S. João - Dia 24 de Junho - domingo

 

 

Sex | 22.12.17

Dezembro, coisas e tal...

Paula Ribeiro Santos

IMG_20171126_202310.jpg

 

Estamos em Dezembro, sim em Dezembro e até agora o Dezembro mais quente de que tenho lembrança.

Todos os dias sem exceção continuamos a fazer caminhadas à beira mar mas daqui a cerca de 15 dias regresso ao trabalho e tudo isto vai acabar resumindo-se aos fins-de-semana e às férias.

Para além deste tempo totalmente inadequado à época do ano, preocupa-me o facto que daqui a nada vou passar cerca de 9horas longe do meu bebé.

Aproveito cada dia como se fosse o ultimo, como se fosse amanhã o meu regresso ao trabalho. Uma pequena parte de mim anseia por esse dia porque quero voltar à minha rotina laboral, a outra grande parte (a maioria de mim) queria ficar em casa para todo o sempre com aquele que me enche o coração.

O tempo passa rápido, ainda ontem eram 9 da manhã e estava a caminho do hospital para ter o meu rebento, hoje ele tem 5 meses e uma semana. Por este andar, imagino que daqui a nada e num piscar de olhos, ele está a entrar para a pré e ai sim, o meu coração vai ficar apertadinho, feliz, mas apertadinho.

Por enquanto é aproveitar este Dezembro que mais parece Maio e ser feliz!

E sim... faltam 2 dias para o Natal! 

Yupi!

 

 

 

Sex | 22.12.17

Cocó na fralda!? Sim, é motivo de muita alegria!

Paula Ribeiro Santos

Nunca imaginei ficar tão feliz, cantar e bater palmas por ver cocó!

Sim, cocó!

Eu sei que é um assunto um tanto ou quanto desagradável, mas qualquer mãe ou pai sabe bem do que estou a falar.

Para nós pais, cada cocó, principalmente sem ajuda ou estimulo é uma vitória e motivo para festejo.

Se ainda não perceberam eu explico de outra forma.

Imaginem-se sem ir a WC por dois ou três dias, depois de terem comido que nem abades, terem cólicas fortes, irem a casa de banho e acontecer NADA!

Pois é, para nós é complicado mas tomamos um Doce Alívio e a coisa fica resolvida, imaginem para um bebé que não sabe como lidar com a dor a não ser chorando de forma esgoelada...

Não é que o Afonso seja preso do intestino, aliás este último mês tem sido TOP em relação a isso, faz cocozinho uma a duas vezes por dia, mas no inicio sofreu bastante. Como o intestino ainda estava pouco maduro, tivemos dias bem complicados com as cólicas e só mesmo com ajuda e estimulo do canudo do bebegel a coisa lá ia.

Hoje em dia, quando este menino se começa a contorcer, já sabemos o que aí vem... e por isso sempre que abrimos a fraldinha e vemos que tem presente é sempre uma festa incrível (apesar do cheirete).

 

 

Qui | 21.12.17

Este ano o Natal é cá em casa...

Paula Ribeiro Santos

E ainda falta muito para ter tudo encaminhado.

O tempo escasseia com um bebé tão pequenino aos nossos cuidados 24 sobre 24horas.

Ontem consegui tratar das louças e de colocar o bacalhau a demolhar, hoje já tratei de separar os guardanapos e a toalha de mesa. À tarde ainda pretendo lavar tudo, secar e passar a ferro.

Quanto às compras já estão todas OK, apenas faltam o Bolo Rei (que compro no dia), os grelos e a couve portuguesa.

Agora, como é habitual, estou a ficar ansiosa para fazer os doces. Na véspera de Natal das coisas que me dá mais prazer é tratar da doçaria, começo logo de manhã e só paro quando já está tudo mais do que pronto.

Todos os anos é isto, uma ansiedade louca, este ano mais ainda porque temos o nosso bebé, a logística e os horários vão ser diferentes e a casa vai estar bem mais cheia de convidados, é tudo uma alegria natalícia, faz tudo parte desta quadra!

Qua | 20.12.17

Chaos - de Luís de Matos

Paula Ribeiro Santos

Ora, este espetáculo foi uma oferta e uma agradável surpresa a vários níveis, primeiro porque foi uma sexta-feira à noite diferente daquilo que estamos habituados, segundo porque com um cenário simples e sóbrio se mostrou brutal e em terceiro porque o Luís de Matos continua um gato e é de facto uma pessoa muito simpática, com grande sentido de humor o que tornou o espetáculo ainda mais interessante.

Se já gostava dele, agora estou fã, Luís de Matos mostrou-nos porque é o mágico Português mais premiado.

Além daqueles truques mais básicos de cartas e cordas a que estamos habituados brindou-nos também com outras ilusões  totalmente inesperadas.

A minha favorita foi sem duvida quando fez um truque utilizando toda a plateia, onde a cada um de nós eram atribuídos quatro folhas com quatro frases diferentes sobre a teoria do Caos. Inicialmente pediu para baralhar os cartões, depois para cortar escrupulosamente a meio este maço de folhas guardando apenas uma das partes num bolso seguro, baralhar novamente e entretanto e em fases diferentes ir atirando os restantes papeis para o ar ou ir passando para o espetador do lado ficando no final com apenas um papel na mão... tudo isto sempre com as frases inscritas no papel viradas para baixo. No final, cada um de nós foi ao seu bolso, tirou a metade guardada e não é que milagrosamente correspondia à outra parte que ficou na nossa mão?

Muito, muito bom!

No final e para terminar em grande, brindou-nos com uma travessia descalço sobre uma plataforma cheia de vidros partidos. Explicou também que um dos grandes fatores que nos levam a ter dor é a visão e o facto de ela nos sugestionar. Nesse sentido e depois de chamar dois espetadores para confirmarem a veracidade dos vidros atravessou passo a passo e muito lentamente aquele pequeno rio de cacos, mostrando no final a planta do pé totalmente intocada.

Parabéns Luís de Matos, que continue a somar prémios e sucessos.

De facto alguém que com a sua magia interior e exterior continua a conquistar o publico.

 

 

Pág. 1/3