Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gato Branco às Riscas

Um blog normal sem nada de especial de uma sonhadora inconformada.

14
Set17

Baby Blues? Comigo não há nada disso!

Paula Ribeiro Santos

20635411_124523711503994_1526049919478005760_n.jpg

 

Há quem pergunte se me senti deprimida nos dias seguintes ao parto? Se passei pelo conhecido "Baby Blues".

Eu respondo: sim, claro que sim, aliás dei por mim a chorar em diversas ocasiões por motivos que em outras ocasiões reagiria de forma totalmente contraria.

Com as hormonas completamente desvairadas, senti por vários momentos que estava completamente sozinha e que ninguém, nem mesmo o meu namorado me valia. Dei por mim a considerar que não era capaz de cuidar do meu bebé e que estaria a falhar em alguma coisa para ele chorar de forma tão aflitiva em certas ocasiões.

Com o tempo, tudo foi passando e aquela sensação de solidão, de falta de compreensão, de cansaço excessivo e de vontade de choro constante passou.

Porém esta fase não foi ultrapassada de uma hora para a outra ou sem fazer qualquer "esforço". Para que desse a volta ao "Baby Blues" de uma forma mais serena a solução foi simples... muito passeio, ver gente, fazer compras, jantar fora, ir ao cabeleireiro, arranjar as unhas e sobretudo caminhar muito à beira mar (sempre na companhia do meu bebé).

Nunca em momento algum fechei-me em casa usando desculpas como "ah estou cansada", "tenho muito que arrumar", "ele (a) ainda é muito pequeno (a) para sair de casa"...

Tretas, isso são tudo tretas para nós, mães, não sairmos de casa não tendo consciência do mal que nos fazemos a nós próprias e aos nossos bebés.

E se me perguntavam "não achas que é pequenino de mais para andar na rua...?" eu dizia sempre que "não", ele precisa de apanhar ar e eu também. Aliás o meu bom ar deve-se a isso mesmo, apesar do cansaço de alguns dias/noites, forçar-me a sair de casa ajudou-me a manter-me feliz e psicologicamente saudável para o meu bebé. 

Nunca em momento algum passou pela minha cabeça anular-me, fechando me em casa com o meu bebé... e o porquê é muito básico:

1º desanuviamos a cabeça e quando voltamos a casa estamos mais serenas para tratar única e exclusivamente do nosso rebento.

2º os bebes adoram passear.

3º o trepidar do carrinho alivia as cólicas no bebé.

4º e mais importante do que tudo, os bebés ganham defesas.

Por isso, futuras mamãs, sigam o meu exemplo e sejam muito felizes ao lado do vosso "Mundo".

 

A Blogger

1.jpg

 

Paula Ribeiro Santos, 34 anos, mãe do Afonso, assoberbada de felicidade sou autora do Gato Branco às Riscas um blog normal sem nada de especial de uma sonhadora inconformada. Sejam bem vindos, sintam-se em casa.

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Instagram

Pinterest

Calendário

Setembro 2017

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Onde me encontrar

Copyrighted.com Registered & Protected 
5YTC-V5PL-ACY1-OMCW