Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gato Branco às Riscas

Um blog normal sem nada de especial de uma sonhadora inconformada.

Qui | 14.09.17

Baby Blues? Comigo não há nada disso!

Paula Ribeiro Santos

20635411_124523711503994_1526049919478005760_n.jpg

 

Há quem pergunte se me senti deprimida nos dias seguintes ao parto? Se passei pelo conhecido "Baby Blues".

Eu respondo: sim, claro que sim, aliás dei por mim a chorar em diversas ocasiões por motivos que em outras ocasiões reagiria de forma totalmente contraria.

Com as hormonas completamente desvairadas, senti por vários momentos que estava completamente sozinha e que ninguém, nem mesmo o meu namorado me valia. Dei por mim a considerar que não era capaz de cuidar do meu bebé e que estaria a falhar em alguma coisa para ele chorar de forma tão aflitiva em certas ocasiões.

Com o tempo, tudo foi passando e aquela sensação de solidão, de falta de compreensão, de cansaço excessivo e de vontade de choro constante passou.

Porém esta fase não foi ultrapassada de uma hora para a outra ou sem fazer qualquer "esforço". Para que desse a volta ao "Baby Blues" de uma forma mais serena a solução foi simples... muito passeio, ver gente, fazer compras, jantar fora, ir ao cabeleireiro, arranjar as unhas e sobretudo caminhar muito à beira mar (sempre na companhia do meu bebé).

Nunca em momento algum fechei-me em casa usando desculpas como "ah estou cansada", "tenho muito que arrumar", "ele (a) ainda é muito pequeno (a) para sair de casa"...

Tretas, isso são tudo tretas para nós, mães, não sairmos de casa não tendo consciência do mal que nos fazemos a nós próprias e aos nossos bebés.

E se me perguntavam "não achas que é pequenino de mais para andar na rua...?" eu dizia sempre que "não", ele precisa de apanhar ar e eu também. Aliás o meu bom ar deve-se a isso mesmo, apesar do cansaço de alguns dias/noites, forçar-me a sair de casa ajudou-me a manter-me feliz e psicologicamente saudável para o meu bebé. 

Nunca em momento algum passou pela minha cabeça anular-me, fechando me em casa com o meu bebé... e o porquê é muito básico:

1º desanuviamos a cabeça e quando voltamos a casa estamos mais serenas para tratar única e exclusivamente do nosso rebento.

2º os bebes adoram passear.

3º o trepidar do carrinho alivia as cólicas no bebé.

4º e mais importante do que tudo, os bebés ganham defesas.

Por isso, futuras mamãs, sigam o meu exemplo e sejam muito felizes ao lado do vosso "Mundo".