Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gato Branco às Riscas

Um blog normal sem nada de especial de uma sonhadora inconformada.

Sex | 01.09.17

Enxoval para o bebé (Parte 1)

Paula Ribeiro Santos

Sem título.jpg

 

Para a maioria das mulheres organizar o enxoval de um bebé é o verdadeiro sonho…

Aquelas roupinhas tão pequenas e tão doces dão vontade de comprar tudo o que nos aparece à frente…

Neste sentido é muito fácil cairmos em exageros… para evitar comprar roupinhas ou produtos de puericultura a mais ou que são dispensáveis (sim porque para bebes existe um mundo infindável de produtos que a maioria das comuns mortais desconhece e que na realidade de útil tem muito pouco (o negocio da “maternidade” é terrível)) elaborei uma lista daquilo que de facto é imprescindível nos primeiros 3 meses.

Muito importante e imprescindivel não esquecer... os bebés enquanto muito pequenos além de ficarem mais confortáveis vestidos com babygrows, também dispensam sapatos.

Outra questão é adaptar o enxoval à época do ano em que vai nascer… se for no inverno, os papás devem comprar bodys de manga cumprida e no verão apostar nos de manga curta.

E os botões…? o melhor é sempre usar roupinha de molas e de preferência à frente pois é mais fácil de segurar o bebé e apertar ao mesmo tempo.

Quanto ao tamanho, que penso que seja uma dúvida recorrente e muito válida (pelo menos para mim foi um calvário)… Cuidado com as roupinhas tamanho 0 ou RN. Comprar tamanhos tão pequenos deve ser deixado para final do tempo, quando nas últimas ecos temos uma informação mais precisa sobre o tamanho e peso do bebé.

O mais adequado é comprar TAM 1 a 3 meses.

Mais importante do que tudo isto… toda e qualquer roupinha de bebé deve ser macia e confortável, além de 100% algodão!

Resumindo, comprei pouquíssima coisa... apenas algumas roupas interiores... principalmente manga curta e manga cumprida, as cavadas foram-me oferecidas mesmo assim, optei por ter apenas cerca de 6 de cada tipo.

Apesar de saber que os bebés se sujam muito, estamos no verão, por isso assumi o compromisso que lavaria com frequência a roupa do príncipe. Assim, a necessidade de um stock grande de roupinhas é dispensável e poupei imenso dinheiro. 

Relativamente a babygrows, usei a mesma política, comprei apenas dois packs de 3 na Primark, os restantes foram-me oferecidos.

No nosso caso... saiu-nos a sorte grande.

Como tenho primos ainda bebés, herdamos muita roupa e artigos de puericultura.

Ora entao... assim em modos gerais, penso ter gasto com o quarto, puericultura e vestuário um total de cerca de 500,00€. Feitas as contas... para quem tem um primeiro bebé é um investimento muito baixo. :)