Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Branco às Riscas

Um blog normal sem nada de especial de uma sonhadora inconformada.

05
Jan18

Back to Work

Paula Ribeiro Santos

O regresso não está a ser fácil mas achei que seria bem mais complicado.

Apesar de tudo sinto-me tranquila, porém a saudade do meu pequenote correi-me por dentro e quando chego a casa só tenho vontade de o abraçar e beijar como se não existisse amanhã.

Penso que durante a minha licença tê-lo deixado algumas vezes com os meus pais (apesar de que poucas horas) ajudou a saber controlar a ansiedade, contudo a saudade não se controla e magoa.

Apesar de o trabalho ajudar a manter a cabeça ocupada, olho várias vezes para o relógio e parece que o tempo não passa. Chegar a casa nunca soube tão bem como agora.

Porém chegar a casa significa que a odisseia do quotidiano de uma mãe/dona de casa/ trabalhadora por conta de outrem não termina.

O tempo escasseia e tenho que me desdobrar, ontem eram onze da noite quando começamos a jantar. Eu sei que tudo é uma questão de adaptação, porém tal como quando regressei da maternidade, sinto-me atordoada com tanta informação para processar.

É que para além das tarefas domésticas habituais há que ter tempo para o miminho e obrigação de “desligar” do emprego.

Quanto ao emprego… parece que fiz um reset.

Acho que nunca me senti tão incapaz. Até palavras pass apaguei da minha memoria, sinto-me a começar praticamente do zero e existem coisas que fazia como procedimento diário que esqueci completamente e até os horários para as pausas confundo. Tenho a sensação de que por vezes a minha mente fica em branco e sinto-me perdida.

Dizem que cérebro do pós-parto leva cerca de dois anos a voltar a raciocinar com normalidade.

Oh meu Deus! Como é que vou aguentar!?

 

 

22
Dez17

Dezembro, coisas e tal...

Paula Ribeiro Santos

IMG_20171126_202310.jpg

 

Estamos em Dezembro, sim em Dezembro e até agora o Dezembro mais quente de que tenho lembrança.

Todos os dias sem exceção continuamos a fazer caminhadas à beira mar mas daqui a cerca de 15 dias regresso ao trabalho e tudo isto vai acabar resumindo-se aos fins-de-semana e às férias.

Para além deste tempo totalmente inadequado à época do ano, preocupa-me o facto que daqui a nada vou passar cerca de 9horas longe do meu bebé.

Aproveito cada dia como se fosse o ultimo, como se fosse amanhã o meu regresso ao trabalho. Uma pequena parte de mim anseia por esse dia porque quero voltar à minha rotina laboral, a outra grande parte (a maioria de mim) queria ficar em casa para todo o sempre com aquele que me enche o coração.

O tempo passa rápido, ainda ontem eram 9 da manhã e estava a caminho do hospital para ter o meu rebento, hoje ele tem 5 meses e uma semana. Por este andar, imagino que daqui a nada e num piscar de olhos, ele está a entrar para a pré e ai sim, o meu coração vai ficar apertadinho, feliz, mas apertadinho.

Por enquanto é aproveitar este Dezembro que mais parece Maio e ser feliz!

E sim... faltam 2 dias para o Natal! 

Yupi!

 

 

 

22
Dez17

Cocó na fralda!? Sim, é motivo de muita alegria!

Paula Ribeiro Santos

Nunca imaginei ficar tão feliz, cantar e bater palmas por ver cocó!

Sim, cocó!

Eu sei que é um assunto um tanto ou quanto desagradável, mas qualquer mãe ou pai sabe bem do que estou a falar.

Para nós pais, cada cocó, principalmente sem ajuda ou estimulo é uma vitória e motivo para festejo.

Se ainda não perceberam eu explico de outra forma.

Imaginem-se sem ir a WC por dois ou três dias, depois de terem comido que nem abades, terem cólicas fortes, irem a casa de banho e acontecer NADA!

Pois é, para nós é complicado mas tomamos um Doce Alívio e a coisa fica resolvida, imaginem para um bebé que não sabe como lidar com a dor a não ser chorando de forma esgoelada...

Não é que o Afonso seja preso do intestino, aliás este último mês tem sido TOP em relação a isso, faz cocozinho uma a duas vezes por dia, mas no inicio sofreu bastante. Como o intestino ainda estava pouco maduro, tivemos dias bem complicados com as cólicas e só mesmo com ajuda e estimulo do canudo do bebegel a coisa lá ia.

Hoje em dia, quando este menino se começa a contorcer, já sabemos o que aí vem... e por isso sempre que abrimos a fraldinha e vemos que tem presente é sempre uma festa incrível (apesar do cheirete).

 

 

A Blogger

1.jpg

 

Paula Ribeiro Santos, 34 anos, mãe do Afonso, assoberbada de felicidade sou autora do Gato Branco às Riscas um blog normal sem nada de especial de uma sonhadora inconformada. Sejam bem vindos, sintam-se em casa.

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Instagram

Pinterest

Calendário

Abril 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Onde me encontrar

Copyrighted.com Registered & Protected 
5YTC-V5PL-ACY1-OMCW