Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Branco às Riscas

Um blog normal sem nada de especial de uma sonhadora inconformada.

19.04.20

#fiqueemcasa e faça biscoitos de mel e limão

Paula Ribeiro Santos
O isolamento social está a dar cabo de mim. Adoro comer e adoro cozinhar, ora: 24 sobre 24 horas fechada em casa + necessidade de ocupar o minhoco + uma vontade incrível de devorar este mundo e o outro só poderia dar em: doces, doces e mais doces! Tenho feito um pouco de tudo, panquecas, scones, beijinhos de preta, pão de alfarroba, brigadeiros, leite creme, pão de ló de Ovar e agora foi a vez de biscoitos de mel e limão. Esta receita é nova para o meu repertório, já andava há (...)
15.04.20

pilates em casa

Paula Ribeiro Santos
Imagem retirada daqui   Perdi a cabeça e comecei com treinos de pilates em casa. Ando de todo da minha coluna e estar fechada em casa sempre baixada ou com o minhoco ao colo não está a ajudar. Nesta altura do campeonato não dá para marcar consulta de acupuntura por isso tenho que me agarrar àquilo que tenho: internet, algum (pouco) conhecimento da modalidade, uma colchonete e uma bola de pilates. Va (...)
01.04.20

abril chegou e eu estou revoltada!

Paula Ribeiro Santos
Abril chegou e com ele a perceção de que estamos em isolamento há precisamente 20 dias. Vinte dias em que saí de casa por duas ocasiões e apenas por alguns minutos apenas para fazer compras e voltar de imediato. Duas saídas em que senti que fugia de algo, onde senti um medo invisível absolutamente perturbador. Duas saídas acompanhadas por muita ansiedade, stress e este quase mantra "nada de distrações, sê rápida, não toques em nada que não seja aquilo que efetivamente (...)
20.03.20

Por aqui todos os planos mudaram

Paula Ribeiro Santos
Tenho andado ausente, muito ausente... Preparava o meu regresso para quando fosse a Fátima a pé, contudo, as circunstancias da vida mudaram e o meu regresso fica marcado por este assunto assombroso que nos persegue há meses, o Covid-19. Prometi a mim mesma que não viria aqui falar sobre o assunto, muito menos fazer um post triste e sombrio, porém sinto que é quase incontornável. Sou uma pessoa despreocupada e que não gosta de alarmismos e por isso, aqui me confesso, (...)